Impacto Femoroacetabular

Conceito

O impacto femoro acetabular se define pelo choque anormal entre a cabeça do fêmur contra o acetábulo. A lesão ocorre devido a uma alteração anatomica do fêmur, do acetábulo ou de ambos, que pode mudar a relação normal entre a articulação e causar o impacto do fêmur contra o acetábulo durante os movimentos normais do quadril, principalmente a flexão e a rotação interna, ocasionando não somente a lesão labral, mas também a lesão da cartilagem acetabular, sendo um fator predisponente importante na artrose do quadril. Esta doença é a principal causa de lesões do lábrum acetabular e da cartilagem do quadril em adultos jovens. Também é a principal indicação para a cirurgia de artroscopia do quadril.

Existem dois tipos básicos de impacto femoro acetabular: CAME e PINCER.

O tipo CAME se caracteriza pela perda da esfericidade da cabeça femoral e é mais comum em homens, manifestando dor na região inguinal e nádegas (dor tipo um “C”), que piora com o esforço ou a longa permanência na posição sentada.

O tipo PINCER se caracteriza por um excesso de cobertura óssea acetabular e é mais comum em mulheres, apresentando quadro clínico semelhante de dor. O tipo misto, se caracteriza pela presença de ambas as alterações simultaneamente.

Acredita-se que a maioria das deformidades no fêmur e acetábulo são secundárias a doenças do quadril na infância e adolescência.  Em algumas crianças estas doenças não causam sintomas e somente serão reconhecidas na idade adulta com a progressão da patologia e do processo de artrose.

Pincer

imp2

Came

anima1

Pincer

anima1

Diagnóstico

Pessoas com impacto femoroacetabular geralmente têm dor na região da virilha (anterior), embora a dor eventualmente possa ser mais para região glútea. A dor na virilha muitas vezes é associada com dores musculares, mas é muito indicativa de problemas do quadril. Uma dor aguda pode ocorrer flexionando-se o quadril, de maneira mais forçada. Alguns pacientes apresentam a sensação de ˜falseio˜ ao caminhar.

Existem diversos tipos de manifestação de dor: na virilha, no glúteo, na lateral da coxa, irradiada para o joelho (muito comum), ao entrar e sair do carro, após prática esportiva.

Alguns pacientes apresentam também limitações ou restrições, tais como: dificuldade de cruzar as pernas, dificuldade de alongamento (˜falta de alongamento˜), dificuldade de abrir as pernas, dificuldade para iniciar o movimento após certo tempo parado, dificuldade para se levantar de posição sentada, dificuldade para agachar, dificuldade para colocar as meias, etc.

Todos estes sintomas podem ser grandes indicativos de patlogia do quadril, relacionados ao impacto femoroacetabular.

Tratamento

O tratamento pode ser dividido em conservador ou cirúrgico. O tratamento conservador está indicado em casos de deformidade leve ou mínima, em estágios iniciais dos sintomas e envolve o tratamento medicamentoso e/ou fisioterápico.

Em casos de deformidade mais pronunciada ou pacientes mais sintomáticos, o tratamento desta patologia visa corrigir a anormalidade óssea causadora do impacto, podendo ser a cirurgia realizada por artroscopia.